×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 29 de novembro de 2021

ONU defende inclusão digital dos idosos e combate a estereótipos

ONU defende inclusão digital dos idosos e combate a estereótiposFoto: Unsplash/Georg Arthur Pflueger

A pandemia ampliou a necessidade de se fechar a divisão digital para as pessoas idosas

Agência Onu News De Noticias - 01/10/2021 - 07:29:19

Este 1º de outubro é o Dia Internacional das Pessoas Idosas; neste ano, data foca no acesso ao mundo digital para populações de todas as faixas etárias; secretário-geral lembra que idosos ficaram ainda mais isolados com a pandemia e sugere mais apoio ao grupo.

O mundo comemora esta sexta-feira, 1 de outubro, o Dia Internacional das Pessoas Idosas. Neste ano, o tema foca na igualdade digital para todas as etapas da vida. O secretário-geral da ONU, António Guterres, destaca que muitas ações hoje em dia são realizadas apenas online, e a população idosa precisa de mais apoio neste sentido, especialmente por ter ficado muito isolada durante a pandemia.

Com a data internacional, a ONU busca destacar a importância de garantir que as pessoas da terceira idade possam participar do mundo digital. A organização lembra que a “quarta revolução industrial, caracterizada por rápida inovação digital e crescimento exponencial”, transformou todos os setores da sociedade.

Diferenças entre países

Guterres lembra que idosos ficaram ainda mais isolados na pandemia.

WHO/Cathy Greenblat

Guterres lembra que idosos ficaram ainda mais isolados na pandemia.

Com essa situação mudou a forma como as pessoas vivem, trabalham ou se relacionam umas com as outras. A organização defende que avanços no setor da tecnologia são essenciais, inclusive, para ampliar os progressos ao alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODS.

Ainda assim, metade da população mundial ainda está offline, sendo enorme o contraste entre países desenvolvimentos que contam com 87% da população online e nações em desenvolvimento onde apenas 19% tem acesso à internet.

Segundo a União Internacional das Telecomunicações, mulheres e pessoas idosas são as mais afetadas pela desigualdade digital. Além de não terem acesso a tecnologias, esses grupos não conseguem aproveitar as oportunidades que aparecem com o progresso tecnológico.

Crimes cibernéticos

Idosos também enfrentam dificuldades relacionadas à idade, incluindo isolamento ou desafios físicos.

© UNHCR/Anastasia Vlasova

Idosos também enfrentam dificuldades relacionadas à idade, incluindo isolamento ou desafios físicos.

Apesar de esforços para conectar cada vez mais pessoas, a ONU destaca que novos desafios são aparentes: crimes cibernéticos e desinformação que ameaçam os direitos humanos, a privacidade e a segurança das pessoas mais velhas.

Um plano criado pelo secretário-geral foca nesses problemas e recomenda ação concreta para mitigar riscos e garantir que a população usufrua do melhor que essas tecnologias possam oferecer.

No Dia Internacional das Pessoas Idosas, as Nações Unidas buscam conscientizar sobre a importância da inclusão digital e também combater estereótipos, preconceitos e discriminação associados com a digitalização da população mais velha.

Comentários para "ONU defende inclusão digital dos idosos e combate a estereótipos":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Covid-19: O que se sabe até agora da variante batizada de Ômicron

Covid-19: O que se sabe até agora da variante batizada de Ômicron

Cientistas correm para decifrar genoma de vírus com 50 mutações

Novo Dia D de vacinação contra a Covid-19 no DF  é bem movimentado

Novo Dia D de vacinação contra a Covid-19 no DF é bem movimentado

Maria Rita, mãe de Phelipe, aproveitou o ponto instalado na Feira Central de Ceilândia para vacinar o filho, estudante de 12 anos

A menos de 3 meses de Olimpíada, Maratona de Pequim é cancelada devido à pandemia

A menos de 3 meses de Olimpíada, Maratona de Pequim é cancelada devido à pandemia

Um comunicado oficial foi publicado pelo comitê organizador, afirmando que

Saúde faz novo Dia D da vacinação contra a Covid-19 no Distrito Federal

Saúde faz novo Dia D da vacinação contra a Covid-19 no Distrito Federal

Desta vez, serão disponibilizados 11 pontos de vacinação, sendo nove em UBSs e dois pontos populares: Rodoviária do Plano Piloto e Feira Central de Ceilândia

Brasil fechará fronteiras aéreas para seis países da África, diz ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira

Brasil fechará fronteiras aéreas para seis países da África, diz ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira

Pela manhã, a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro minimizou o impacto de um fechamento de fronteira aérea para conter a covid-19.

OMS alerta: Europa pode registrar 2 milhões de mortes por Covid-19 até março de 2022

OMS alerta: Europa pode registrar 2 milhões de mortes por Covid-19 até março de 2022

Países europeus com alta de mortes entre idosos.

Anvisa recomenda restrigir voos da África do Sul e mais 5 países por variante

Anvisa recomenda restrigir voos da África do Sul e mais 5 países por variante

Na declaração, o órgão regulador também destaca a recomendação de se evitar viagens não essenciais, em especial à África do Sul Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue.

OMS diz que não há urgência para vacinas contra Covid em crianças

OMS diz que não há urgência para vacinas contra Covid em crianças

OMS diz que cabe aos países decidirem vacinar ou não as crianças.

Dose de reforço para pessoas de 57 a 59 anos na próxima segunda-feira

Dose de reforço para pessoas de 57 a 59 anos na próxima segunda-feira

Segundo o subsecretário de Vigilância à Saúde, o DF está pronto para executar a aplicação das doses adicionais

Campanha de Mega Vacinação contra covid-19 começa neste sábado

Campanha de Mega Vacinação contra covid-19 começa neste sábado

Ação terá eventos simultâneos em seis capitais

China deve aprovar 1º medicamento contra o vírus da Covid-19 em dezembro

China deve aprovar 1º medicamento contra o vírus da Covid-19 em dezembro

A China deve aprovar, no próximo mês, o primeiro medicamento contra a covid-19 desenvolvido por uma farmacêutica chinesa e baseado no uso de anticorpos monoclonais, capazes de neutralizar o vírus, informou hoje (16) a imprensa estatal.