×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 17 de outubro de 2021

Com 290 mil comprimidos em estoque, Exército ainda não distribuiu cloroquina em 2021

Com 290 mil comprimidos em estoque, Exército ainda não distribuiu cloroquina em 2021Foto: Reprodução Estação da Noticias

O remédio tem ineficácia cientificamente comprovada contra o novo coronavírus.

Por Carlos Honorato - Portal Estação Da Notícia - 20/09/2021 - 10:06:25

O Exército Brasileiro revelou à CNN que, sem demanda de Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde, não houve distribuição de cloroquina 150 mg ao longo deste ano. O Centro de Comunicação Social do Exército (CCOMSEx) informa também que constam 290 mil comprimidos do medicamento armazenados no Laboratório Químico e Farmacêutico do Exército (LQFEX), no Rio de Janeiro. Informações da CNN Brasil)

Entre os meses de setembro e final de dezembro de 2020, o governo federal distribuiu 482 mil doses do medicamento para tratar pacientes em estado grave de Covid-19. O remédio tem ineficácia cientificamente comprovada contra o novo coronavírus.

Em fevereiro, o Ministério da Saúde afirmou que o governo federal não ampliou a produção de cloroquina, tampouco a de hidroxicloroquina. No ano de 2020, 19 unidades de saúde de municípios do Rio de Janeiro devolveram 19 mil comprimidos de cloroquina enviados pelo governo federal ao estado. O total corresponde a quase metade dos 42 mil comprimidos recebidos pelas unidades de saúde.

Segundo o Exército informou à reportagem, em maio, estavam registrados 298.090 comprimidos de cloroquina em estoque. Questionado, na época, sobre uma redução na quantidade dos medicamentos em comparação com o mês de março (317 mil comprimidos), foi explicado que é devido ao “fornecimento da capacidade prevista para as Regiões Militares”.

Em divulgação nas redes sociais da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), em março do ano passado, era explicado que o medicamento estava aprovado para casos graves da doença e que o Ministério da Defesa anunciava o aumento da produção do medicamento nos três laboratórios das Forças Armadas. No mesmo período, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendia o uso em reunião do G-20.

Por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI), documentos obtidos pela CNN mostram que, entre abril e agosto, o Ministério da Saúde solicitou aos militares 1,5 milhão de comprimidos de cloroquina para serem distribuídos às Secretarias Estaduais de Saúde. O objetivo do envio dos medicamentos era para “combater a pandemia Covid-19” com base no número de casos suspeitos em cada estado.

Em setembro de 2020, a CNN revelou que o Exército pagou preços superfaturados em insumos para a fabricação da cloroquina. Um contrato a que a reportagem teve acesso mostra que o LQFEX gastou R$ 782,4 mil com a matéria-prima necessária para a produção da cloroquina, pagando 167% acima do valor de mercado — uma compra que foi sinalizada como suspeita pelo Escritório de Contabilidade Geral Federal.

Na época, o Exército não contestou formalmente esse aumento do valor da compra e só cobrou explicações por escrito à empresa depois da negociação, já finalizada, ter virado alvo de uma investigação no Tribunal de Contas da União (TCU). A justificativa dada foi de que os preços subiram por causa das oscilações da taxa de câmbio e do aumento da demanda internacional.

Comentários para "Com 290 mil comprimidos em estoque, Exército ainda não distribuiu cloroquina em 2021":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
'Ainda há quem defenda o absurdo', diz médico brasileiro sobre grupos e governantes antivacinas

'Ainda há quem defenda o absurdo', diz médico brasileiro sobre grupos e governantes antivacinas

Mesmo com a comprovação da eficácia da vacina no combate à COVID-19, ainda existem grupos e governantes em todo mundo que resistem à imunização. A Sputnik Brasil entrevistou médico para entender o porquê dessa relutância diante de resultados positivos.

Simone Tebet: “Mais do que constrangidos, militares e nomes do Centrão devem ser indiciados”

Simone Tebet: “Mais do que constrangidos, militares e nomes do Centrão devem ser indiciados”

Senadora Simone Tebet (MDB-MS) participou ativamente das sessões da CPI

CPI da Covid propõe pensão para órfãos da pandemia e marca último depoimento

CPI da Covid propõe pensão para órfãos da pandemia e marca último depoimento

Conforme revelou o Estadão em junho, o governo federal planejava criar um benefício especial para órfãos da covid-19 dentro da reformulação do programa Bolsa Família.

Ministério Público fiscaliza todo mundo e não tem código de ética, diz Lira

Ministério Público fiscaliza todo mundo e não tem código de ética, diz Lira

De acordo com o parlamentar, o projeto visa apenas dar um "paridade" nos membros do Ministério Público com a sociedade Civil.

Senadores pedem que Lewandowski reveja decisão sobre sabatina de André Mendonça

Senadores pedem que Lewandowski reveja decisão sobre sabatina de André Mendonça

Ao decidir sobre o caso no início da semana, o ministro concluiu que a análise da indicação é assunto interno do Senado Federal e não cabe intervenção do Judiciário.

Justiça cancela medida da Polícia Rodoviária Federal que abrandava punição ao transporte de armas

Justiça cancela medida da Polícia Rodoviária Federal que abrandava punição ao transporte de armas

Segundo a Justiça, pela legislação atual, a prática é considerada como crime. O deputado Eduardo Bolsonaro, que ajudou a promover a nova regra, criticou a suspensão.

Ministro Rogerio Schietti do STJ: Sem MP forte e independente a nação vai falir

Ministro Rogerio Schietti do STJ: Sem MP forte e independente a nação vai falir

Schietti atuou por 26 anos no Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, ocupando inclusive o cargo mais alto da instituição, o de Procurador-Geral de Justiça.

Ex-ministro da Saúde de Dilma pede ao TCU que investigue presidente do CFM

Ex-ministro da Saúde de Dilma pede ao TCU que investigue presidente do CFM

A conduta do CFM com relação à prescrição de medicamentos sem eficácia comprovada contra a covid-19 também é alvo de investigação aberta pelo Ministério Público Federal em São Paulo. A Procuradoria chegou a apontar 'indicativos de uma atuação possivelmente irregular' do órgão.

Juízes engrossam coro do MP contra a PEC 5

Juízes engrossam coro do MP contra a PEC 5

Presidente a AMB, maior associação de juízes do país, assina duro posicionamento contra a proposta que aumenta o poder dos políticos em inquéritos

Promotores e procuradores fazem protestos contra a PEC que altera 'Conselhão'

Promotores e procuradores fazem protestos contra a PEC que altera 'Conselhão'

O CNMP, ou "Conselhão", é responsável por fiscalizar a conduta de membros do Ministério Público.

Cinco dos 10 ministros do STF já classificaram rachadinha como crime em julgamentos, diz mídia

Cinco dos 10 ministros do STF já classificaram rachadinha como crime em julgamentos, diz mídia

Processos analisados pelos ministros da Corte guardam semelhanças com as investigações envolvendo o senador Flávio Bolsonaro e o vereador Carlos Bolsonaro, filhos do presidente Jair Bolsonaro.