×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 03 de julho de 2022

Brasilienses se divertem na primeira visita do projeto Zoo Noturno

Brasilienses se divertem na primeira visita do projeto Zoo NoturnoFoto: Divulgação/Jardim Zoológico de Brasília

Durante as visitas, é possível acompanhar os animais de hábitos noturnos, sem atrapalhá-los

Catarina Loiola, Da Agência Brasília | Edição: Carolina Lobo - 22/06/2022 - 16:42:28

Programa esteve suspenso por dois anos devido à pandemia da covid-19. Para participar, é preciso agendar a visita e ter mais de 8 anos de idade

A primeira visita realizada pelo projeto Zoo Noturno reuniu entusiastas do mundo animal de todas as idades. Cerca de 25 pessoas aprenderam curiosidades sobre os elefantes, girafas, antílopes, tartarugas e muito mais por quase três horas, nesta terça-feira (21). Promovida pela Fundação Jardim Zoológico de Brasília (FJZB), a iniciativa esteve suspensa por dois anos devido à pandemia do novo coronavírus.

Antes do passeio, os visitantes recebem avisos, um deles é de que não é permitido fotografar os bichos com o flash ligado | Fotos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Diferentemente das visitas diurnas, a experiência durante a noite permite maior interação com os bichos. A diretora de Projetos Educacionais do Zoo, Caroline Trombeta, explica que é um horário em que os animais estão mais ativos. “No zoo, não temos nenhum tipo de iluminação à noite, então dá aquele friozinho na barriga e até os animais se sentem mais à vontade, por isso conseguimos ver uma movimentação maior”, afirma.

“Entendemos que o zoo é a casa dos animais, e se nós não gostamos que cheguem na nossa casa gritando, eles também não vão gostar. O Zoológico de Brasília prioriza o bem-estar, conservação e qualidade de vida dos bichos”Igor Morais, gerente de Projetos Educacionais do Zoo

A turma de visitantes, acompanhada por educadores e equipe de vigilância, percorre um roteiro predeterminado. O ponto de partida é a Superintendência de Educação e Uso Público do Zoo, com os avisos iniciais aos participantes. Não é permitido fotografar os bichos com o flash ligado, barulho excessivo ou jogar lixo no chão, por exemplo.

“Entendemos que o zoo é a casa dos animais, e se nós não gostamos que cheguem na nossa casa gritando, eles também não vão gostar”, explica o gerente de Projetos Educacionais do Zoo, Igor Morais. “O Zoológico de Brasília prioriza o bem-estar, conservação e qualidade de vida dos bichos. Os animais podem escolher ficar na parte do recinto onde os visitantes os veem ou procurar abrigo dentro da área de manejo”, completa.

Os visitantes passam pelos elefantes, girafas, antílopes, hipopótamos, onças, serpentes, lobo-guará, tamanduá-bandeira, gatos-do-mato e muitos outros bichos que são mais ativos no período noturno. Já aqueles que preferem o dia não são incomodados, como a maioria dos macacos e das aves.

No treinamento dos hipopótamos por reforço positivo, o biólogo levanta o braço, fala um comando para o bicho abrir a boca e o alimenta com feno

Durante a experiência, os visitantes também aprendem sobre a vida dos bichos, como origem, características das espécies e demais curiosidades. Podem ainda presenciar situações de manejo dos cuidadores com os animais, que já fazem parte da rotina diária.

O servidor público Mardem Silva, 51 anos, se encantou com o treinamento dos hipopótamos por reforço positivo, em que o biólogo levanta o braço, fala um comando para o bicho abrir a boca e o alimenta com feno. O manejo é realizado diariamente para facilitar futuras intervenções de saúde, como tratamentos dentários.

O passeio ocorre depois das 19h, às terças e quintas-feiras, com limite de 40 vagas por dia e valor de R$ 30 por pessoa

“Estava muito curioso sobre o que seria o passeio, porque não tinha noção nenhuma. Também nem imaginava que um bicho grande como o hipopótamo pudesse ser treinado assim”, diz ele, que foi sozinho ao evento.

Por fim, para fechar a experiência, os visitantes podem alimentar e acariciar uma família de antas, formada pelo pai, mãe e filhote. Essa, inclusive, foi a parte mais esperada pelo pequeno João Pedro Laterza, 9 anos. “É a parte mais legal, eu acho, porque podemos tocar nelas. Venho no zoo desde pequeno, mas é minha primeira vez à noite”, conta a criança. A anta-brasileira é considerada o maior mamífero terrestre da América do Sul.

Quer participar?

O passeio ocorre depois das 19h, às terças e quintas-feiras, com limite de 40 vagas por dia e valor de R$ 30 por pessoa. Para participar, é preciso agendar a visita pelo e-mail atendimento@zoo.df.gov.br e ter mais de 8 anos de idade. Em cada tour, podem participar grupos de quatro a oito pessoas da mesma família.

Leia também

Conheça os animais que gostam da noite, com o programa Zoo Noturno

Zoo acolhe cachorro-do-mato-vinagre, espécie ameaçada de extinção

Após o envio do pedido de participação, o interessado receberá um formulário com as instruções da visita. O agendamento só é confirmado depois do reenvio do formulário devidamente preenchido, no mínimo, cinco dias antes da visita.

A triagem das mensagens recebidas ocorre de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Caso ocorra algum problema no dia escolhido, como chuva, nebulosidade e outras condições climáticas adversas, a visita será remarcada.

Zoo Noturno

→ Agendamento: atendimento@zoo.df.gov.br
→ Terças e quintas-feiras, a partir das 19h
→ Valor: R$ 30
→ Em caso de dúvidas, basta ligar de segunda a sexta, das 8h às 18h, para (61) 3445-7007.

Comentários para "Brasilienses se divertem na primeira visita do projeto Zoo Noturno":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Cena Contemporânea no DF está de volta em formato presencial

Cena Contemporânea no DF está de volta em formato presencial

Maior Festival Internacional de Teatro do Centro-Oeste acontece até 10 de julho em diversas regiões do DF

Mais de 3,2 mil livros e revistas sobre o cerrado para as escolas

Mais de 3,2 mil livros e revistas sobre o cerrado para as escolas

Coordenações regionais de ensino receberam material ecopedagógico sobre o bioma, com o objetivo de tornar lúdico e divertido o estudo da educação ambiental

Blitz noturna mapeia biodiversidade de regiões do DIstrito Federal

Blitz noturna mapeia biodiversidade de regiões do DIstrito Federal

Realizada pela Sema, o Brasília Ambiental e a Universidade Católica de Brasília, estratégia faz parte do Projeto Capivaras. Resultado vai subsidiar políticas públicas de manejo e monitoramento dos animais

GDF cumpre legislação e limita em 18% o ICMS de combustíveis e energia

GDF cumpre legislação e limita em 18% o ICMS de combustíveis e energia

Medida atende a Lei Complementar n° 194/2022 e resultará em perda de arrecadação anual estimada em R$ 1,7 bilhão para o governo local

Governo do DF monitora casos suspeitos de Monkeypox no DF

Governo do DF monitora casos suspeitos de Monkeypox no DF

Duas pessoas estão em isolamento domiciliar, sendo monitoradas diariamente pelo Centro de Informação Estratégica em Vigilância em Saúde; Secretaria de Saúde distribui nota técnica para prevenção de profissionais da área

Parada do Orgulho LGBTQIA+ de Brasília acontece neste domingo, 3

Parada do Orgulho LGBTQIA+ de Brasília acontece neste domingo, 3

Concentração da Parada do Orgulho LGBTQIA+ será no Congresso Nacional a partir das 14 horas no próximo domingo

Registro de armas de fogo no Distrito Federal aumenta 583% em quatro anos

Registro de armas de fogo no Distrito Federal aumenta 583% em quatro anos

Apenas no sistema da Polícia Federal, havia mais de 243,8 mil licenças ativas em 2021, contra 35,6 mil em 2017

Publicado edital de concurso para professor e orientador educacional

Publicado edital de concurso para professor e orientador educacional

Haverá seleção também para gestor e cadastro de reserva, em um total de 4.254 vagas, com salários de até R$ 5 mil.

Campanha Varal do Frio recebe doações de agasalhos até o dia 5

Campanha Varal do Frio recebe doações de agasalhos até o dia 5

O IgesDF, que promove a iniciativa, prorrogou o prazo com o objetivo de arrecadar mais agasalhos e cobertores

Com quadras e parquinhos, Parque Burle Marx é aberto ao esporte no Noroeste

Com quadras e parquinhos, Parque Burle Marx é aberto ao esporte no Noroeste

Primeira etapa de estruturação do espaço de 280 hectares de área verde tem portaria e banheiros e recebeu investimentos de R$ 8,6 milhões

Comitiva; Emater-DF vai à Etiópia trocar experiências sobre extensão rural

Comitiva; Emater-DF vai à Etiópia trocar experiências sobre extensão rural

Emater-DF tem representante no grupo enviado ao país africano, que pretende fortalecer atendimento aos agricultores com apoio do Brasil