×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 17 de janeiro de 2022

Associação repudia ameaça de Bolsonaro a prefeituras e estados que adotarem medidas restritivas

Associação repudia ameaça de Bolsonaro a prefeituras e estados que adotarem medidas restritivasFoto: Divulgação

Bolsonaro voltou a ameaçar estados e municípios que adotarem medidas restritivas para conter aumento da covid-19

Brasil De Fato | Porto Alegre (rs) - 14/01/2022 - 16:07:26

Presidente deveria articular resposta nacional à covid-19 e não ameaçar autoridades com bloqueio de receitas, diz nota

A Associação Brasileira de Municípios (ABM) divulgou uma nota, nesta quinta-feira (13), em que repudia a afirmação do presidente Jair Bolsonaro (PL), em entrevista à imprensa na segunda-feira (10), de que não irá repassar recursos financeiros para o enfrentamento da crise em saúde pública a prefeituras ou estados que adotarem medida restritiva no combate à covid-19.

A entidade critica que, agora que a crise sanitária volta a ameaçar a população, o presidente deveria estar articulando uma resposta nacional com os entes da Federação "para estancar o mais rapidamente possível a contaminação da nova variante do vírus da covid, e não ameaçar as autoridades com bloqueio de receitas."

Leia também: Média de casos da covid no país quadriplica em 10 dias e passa de 20 mil; mortos somam 619 mil

A nota, assinada pelo presidente da ABM, o prefeito de São Leopoldo (RS), Ary Vanazzy (PT), também indica três medidas que julga como prioritárias no atual momento: iniciar a vacinação de crianças imediatamente; lançar uma Campanha Nacional de Reforço da Vacinação para terceira dose; convocar uma reunião Federativa para articular um Plano de Ação que o momento exige.

Confira a nota na íntegra:

ABM repudia fala de Bolsonaro contra municípios e estados

A Associação Brasileira de Municípios (ABM) repudia com veemência a postura do presidente da República, Jair Bolsonaro, que voltou ameaçar Municípios e Estados, dizendo que não ajudará financeiramente ao ente da Federação que adotar medida restritiva de combate ao vírus, afirmação veiculada em entrevista a uma emissora de comunicação, no último dia 10 de janeiro.

Como autoridade máxima da Nação, agora, que a crise sanitária ameaça voltar, o presidente da República, deveria estar articulando uma resposta nacional, com Prefeituras e Governos de Estados, para estancar o mais rapidamente possível a contaminação da nova variante do vírus da Covid, e não ameaçar as autoridades com bloqueio de receitas.

Prefeituras e Governos Estaduais foram os principais atores federativos no enfrentamento da crise sanitária, provocada pela Covid-19, nos dois últimos anos. A despeito da ausência da União na articulação de uma política pública comum, coesa e unificadora de combate ao vírus, foram os entes sub nacionais que se colocaram na linha de frente, adotando medidas de prevenção e saneadores responsáveis, respaldadas tecnicamente pela ciência.

É lamentável que no terceiro ano de combate à propagação do vírus, o Governo Federal não tenha entendido o seu papel, a responsabilidade e o protagonismo dos municípios brasileiros no enfrentamento da Covid-19.

Assim, a ABM entende que o governo Federal deveria priorizar três ações na conjuntura:

1 – Iniciar a vacinação de crianças imediatamente;

2 – Lançar uma Campanha Nacional de Reforço da Vacinação para terceira dose;

3 – Convocação de uma reunião Federativa para articular um Plano de Ação que o momento exige.

Ary Vanazzi

Presidente da ABM

Brasília, 13 de janeiro de 2022

Fonte: BdF Rio Grande do Sul

Edição: Marcelo Ferreira

Comentários para "Associação repudia ameaça de Bolsonaro a prefeituras e estados que adotarem medidas restritivas":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Com Barra Torres, Marinha acumula desgastes no governo Bolsonaro

Com Barra Torres, Marinha acumula desgastes no governo Bolsonaro

Ele é um dos poucos médicos da instituição a chegar ao quadro de oficiais-generais, com duas estrelas, o terceiro mais alto na hierarquia militar. O diretor da Anvisa afirmou que foi apenas uma questão metodológica, formal.

‘O denuncismo é muito danoso à vida brasileira’, diz Eduardo Azeredo

‘O denuncismo é muito danoso à vida brasileira’, diz Eduardo Azeredo

O ex-governador reforça a avaliação de que sua condenação a 20 anos de prisão serviu como um “contraponto” ao mensalão do PT e se diz vítima de um “denuncismo” muito “danoso à vida brasileira”

Pré-Bolsonaro, obra de d’Ávila aponta rumos ao Brasil de hoje

Pré-Bolsonaro, obra de d’Ávila aponta rumos ao Brasil de hoje

Fundador do Centro de Liderança Pública (CLP), grupo interessado em promover boas práticas de gestão, o presidenciável divide a obra em três partes

Bolsonaro libera destruição de cavernas e pode agravar risco de pandemias

Bolsonaro libera destruição de cavernas e pode agravar risco de pandemias

Bolsonaro e ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, assinam decreto que retira a proteção das cavernas mais importantes do país. Acima, foto da posse do ministro. Foto: Marcos Corrêa/PR

'Ministro da saúde não é despachante de decisão de Anvisa', diz Queiroga

'Ministro da saúde não é despachante de decisão de Anvisa', diz Queiroga

"A história vai julgar, vai me julgar. Eu trabalho todos os dias para que eu tenha um bom julgamento da história", disse. "Eu faço o melhor que eu posso."

Moro diz que eleger Lula ou Bolsonaro 'é suicídio' e que será candidato para dar fim à 'polarização'

Moro diz que eleger Lula ou Bolsonaro 'é suicídio' e que será candidato para dar fim à 'polarização'

Segundo o presidenciável pelo Podemos, sua candidatura auxiliará a polarização política que tem

Programa de habitação para policiais não decola e é criticado por entidades

Programa de habitação para policiais não decola e é criticado por entidades

O déficit habitacional no público-alvo é de mais de 150 mil moradias.

Arthur do Val: 'São Paulo é o Estado que mais rejeita Lula e Bolsonaro'

Arthur do Val: 'São Paulo é o Estado que mais rejeita Lula e Bolsonaro'

Leia os principais trechos da entrevista

Flavia Arruda é afastada do governo para tratar de 'assuntos particulares'

Flavia Arruda é afastada do governo para tratar de 'assuntos particulares'

A ministra começou o ano fazendo viagens pela pasta. Na semana passada, foi escalada pelo chefe do Executivo para visitar cidades atingidas pela chuva em Minas Gerais e auxiliar a viabilização de recursos para os municípios afetados

Para Human Rights Watch, Bolsonaro ameaça direito de brasileiros de eleger seus líderes

Para Human Rights Watch, Bolsonaro ameaça direito de brasileiros de eleger seus líderes

"As instituições democráticas devem permanecer vigilantes e resistir a qualquer tentativa do Presidente Bolsonaro de negar aos brasileiros o direito de eleger seus líderes", alerta HRW

Bolsonaro quer pacote de bondades a PMs e bombeiros para impulsionar reeleição

Bolsonaro quer pacote de bondades a PMs e bombeiros para impulsionar reeleição

Em outra frente, policiais militares também pressionam os governadores nos Estados, como mostrou o Estadão