×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 09 de agosto de 2022

Saiba como contribuir com a Campanha Natal Sem Fome do MST

Saiba como contribuir com a Campanha Natal Sem Fome do MST

Foto: Wellington Lenon/MST Paraná

Ações de solidariedade do MST no Paraná

Brasil De Fato | Recife(pe) - 13/12/2021 - 18:37:25

A ação solidária levará cestas com alimentos da reforma agrária para indígenas e comunidades periféricas

As doações para a C ampanha Natal Sem Fome - cultivando a solidariedade para alimentar o povo - começaram nesta sexta-feira (10) e seguem até 6 de Janeiro. A inciativa é do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), em parceria com coletivos, sindicatos e outras organizações populares. A prioridade da campanha é ajudar famílias desempregadas, pessoas que moram nas ocupações, populações indígena e em situação de rua. Veja os detalhes para participar da campanha no final desta matéria.


As cestas de natal do MST são formadas por alimentos produzidos em assentamentos da reforma agrária. A proposta é que cada cesta consiga suprir a demanda de uma família com até quatro pessoas por um mês. Para isso, a coordenação da campanha está reforçando a importância das doações, de modo que o movimento consiga levar o maior número possível de itens para as famílias beneficiadas.

"O foco da nossa campanha este ano é a gente poder arrecadar alimentos das nossas áreas, mas também doações, recursos financeiros, para que a gente possa montar cestas da reforma agrária e possa entregar para população que se encontra em situação mais vulnerável", explicou Luana Carvalho, da direção nacional do MST.

O Natal Sem Fome do MST estará presente em diversos estados, como São Paulo, Pernambuco, Paraná e Mato Grosso do Sul. Há pontos de arrecadação nos 15 Armazéns do Campo e áreas parceiras. A lista completa dos espaços está disponível no site do MST.


Além das doações das cestas básicas, o MST também pretende levar, por meio da campanha, informações sobre o processo de desmontes de políticas do governo Bolsonaro que levaram a população à situação de fome. A campanha conta com o apoio de artistas e figuras públicas, como a apresentadora Xuxa Meneghel e o economista Eduardo Moreira.

Solidariedade

A campanha foi lançada no dia 10 de dezembro, quando é o comemorado o Dia Internacional dos Direitos Humanos. A solidariedade, desde o início da pandemia, tem sido uma característica do MST na luta pelos direitos humanos no Brasil.

"Há 72 anos, as organizações de todo o mundo declararam esse dia, como o dia de luta pelos direitos humanos. Agora, tem coisa mais fundamental para o ser humano do que o alimento? É disso que nós estamos falando, por isso o MST, a CUT, intelectuais, professores estão mobilizados nessa campanha do Natal Sem Fome”, afirmou o dirigente do movimento, João Pedro Stedile, em convocatória para participar da campanha.


Desde o início da pandemia, o MST já doou 5 mil toneladas de alimentos saudáveis, 1 milhão de marmitas e 50 mil máscaras. Os dados da conta bancária para doação estão logo abaixo:

CONTA BANCÁRIA

Caixa Econômica
AG 1231
CC 2260-1 OP 003
CNPJ 11.586.301/0001-65
PIX: campanha@institutocultivar.org.br

Edição: Mauro Ramos

Comentários para "Saiba como contribuir com a Campanha Natal Sem Fome do MST":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Últimas Notícias
Operação Res Capta: MPF denuncia 27 pessoas por corrupção, associação criminosa e crimes ambientais

Operação Res Capta: MPF denuncia 27 pessoas por corrupção, associação criminosa e crimes ambientais

Ministro suspende novo decreto que reduziu IPI de produtos que concorrem com os produzidos na ZFM

Ministro suspende novo decreto que reduziu IPI de produtos que concorrem com os produzidos na ZFM

“O TSE não está só, porque a sociedade não tolera o negacionismo eleitoral”, afirma Fachin

“O TSE não está só, porque a sociedade não tolera o negacionismo eleitoral”, afirma Fachin

Estudo mostra alta da pobreza em regiões metropolitanas

Estudo mostra alta da pobreza em regiões metropolitanas

60 anos da psicologia é marcada por manifestações em defesa da democracia

60 anos da psicologia é marcada por manifestações em defesa da democracia

Roubo de celular vira ‘porta de entrada’ para invasão a contas e cartões

Roubo de celular vira ‘porta de entrada’ para invasão a contas e cartões

Por que as eleições deste ano podem ser as mais atípicas já vistas no Brasil?

Por que as eleições deste ano podem ser as mais atípicas já vistas no Brasil?

“É mito que o álcool faz bem para a saúde”, diz médica da Opas

“É mito que o álcool faz bem para a saúde”, diz médica da Opas

TSE e Kwai estreiam Central das Eleições

TSE e Kwai estreiam Central das Eleições

Preso sob acusação de matar Marielle é condenado por tráfico de armas

Preso sob acusação de matar Marielle é condenado por tráfico de armas

UnB divulga nota à comunidade sobre a doença Monkeypox

UnB divulga nota à comunidade sobre a doença Monkeypox

Internautas cobram cassação do registro de Damares por fake news contra Lula

Internautas cobram cassação do registro de Damares por fake news contra Lula

Prazos processuais judiciais voltam a fluir no TJDFT

Prazos processuais judiciais voltam a fluir no TJDFT

MPDFT apresenta resultados da aplicação de medidas alternativas em 2021

MPDFT apresenta resultados da aplicação de medidas alternativas em 2021

Golpes bancários disparam e devem gerar prejuízos de R$ 2,5 bilhões neste ano

Golpes bancários disparam e devem gerar prejuízos de R$ 2,5 bilhões neste ano

Ministério da Saúde lança Campanha Nacional de Vacinação

Ministério da Saúde lança Campanha Nacional de Vacinação

Deputados tentam tirar dados negativos de próprios verbetes na Wikipédia

Deputados tentam tirar dados negativos de próprios verbetes na Wikipédia

Neca Setubal: 'Sociedade civil e entidades acordaram'

Neca Setubal: 'Sociedade civil e entidades acordaram'

Brazilian Day Japão acontece no mês de setembro em Hamamatsu

Brazilian Day Japão acontece no mês de setembro em Hamamatsu

CNMP desmente que processará procuradores que assinaram manifesto

CNMP desmente que processará procuradores que assinaram manifesto

MPF solicita que PF e Funai investiguem incêndio que atingiu aldeia Xavante

MPF solicita que PF e Funai investiguem incêndio que atingiu aldeia Xavante