×
ContextoExato
Responsive image

Deputados distritais reclamam do atraso na vacinação contra a Covid-19 no DF

Deputados distritais reclamam do atraso na vacinação contra a Covid-19 no DFFoto: Pedro Ventura - Agência Brasília

Estabelecimento de novos grupos prioritários, auxílio emergencial para trabalhadores do transporte e lançamento do Hospital Oncológico de Brasília também foram debatidos no plenário virtual

Cldf - 08/06/2021 - 18:34:28

A manutenção de vacinas em estoque para a primeira dose contra a Covid-19 pela Secretaria de Saúde, com o consequente atraso na imunização da população do Distrito Federal, foi criticada pelos deputados distritais, que cobraram mais agilidade no processo, durante a sessão remota da Câmara Legislativa nesta terça-feira (8). Líder do governo na Casa, o deputado Hermeto (MDB) explicou que o GDF mantém controle sobre os fármacos por meio do agendamento e prometeu a entrada de novos grupos etários para os próximos dias.

Fábio Felix (Psol), que preside a Comissão Especial da Vacina da CLDF, disse que a imunização está “empacada” no DF. “Temos de manter em estoque o número necessário para a aplicação da segunda dose, mas há cerca de 90 mil doses que podiam estar sendo ministradas”, argumentou, insistindo que o GDF “tem condições de vacinar muito mais gente”. Relator da comissão, o deputado Delmasso (Republicanos) concordou com Felix. “Podemos adotar o mesmo procedimento da cidade do Rio Janeiro, onde quem não comparece dentro de um prazo vai para o final da fila”, ponderou, apelando aos brasilienses para que não “escolham” a marca do imunizante.

Arlete Sampaio (PT) também fez coro com os colegas. “O processo é de extrema lentidão. Pouco mais de 10% da população do DF recebeu as duas doses. O governo precisa rever a estratégia urgentemente”, afirmou. A distrital reclamou ainda que o GDF não faz campanha publicitária de esclarecimento e considerou um “acerto” a retomada da imunização por faixa etária. Já o deputado Leandro Grass (Rede) classificou de “amadores” os problemas identificados na execução do plano de vacinação, “que podiam ser resolvidos de forma simples”. Para ele, falta logística e comunicação, entre outras medidas.

Sobre a questão, o deputado Hermeto disse que foi buscar explicações junto ao titular da pasta da Saúde, Osnei Okumoto. “Sugeri que a vacinação acontecesse à medida que os fármacos fossem entregues, sem necessidade de agendamento. Porém, o secretário observou que o controle é feito pelo número do CPF e sem agendar não é possível o acompanhamento”, relatou. O líder do governo informou também que a ideia do governo é, a cada cinco dias, mudar a faixa de idade. “Na próxima semana, teremos 40 pontos de vacinação para atender a demanda”, acrescentou.

Grupos prioritários

Outro item debatido pelos parlamentares na mesma temática da vacina contra a Covid-19 foi o atendimento a grupos prioritários. O deputado Chico Vigilante (PT) lamentou o falecimento de mais um profissional da segurança privada. “Mais um vigilante que prestava serviço em uma escola, desta vez no Paranoá, perdeu a vida para a infecção, elevando o número para 56 mortes”, declarou, cobrando do governo a vacinação da categoria que, segundo o distrital, foi prometida pelo governador há 45 dias.

Por sua vez, o deputado Agaciel Maia (PL) reivindicou a inclusão de taxistas, das mães lactantes e bancários. João Cardoso (Avante) reforçou o pedido pelas lactantes e o deputado Delegado Fernando Fernandes (Pros) destacou que já estão incluídos policiais, professores, garis e vigilantes.

Auxílio emergencial

Agaciel Maia também discorreu sobre proposta que vem sendo discutida sobre a possibilidade de o auxílio emergencial pago pelo governo federal ser mantido até que se conclua todo ciclo da vacinação da população brasileira. Por outro lado, a deputada Júlia Lucy (Novo) reclamou que o GDF não está pagando o auxílio aprovado pela Câmara Legislativa aos transportadores de turismo. “A medida tem caráter alimentar”, reforçou ao apelar ao governo que libere o benefício. Também solicitou “a retomada responsável de eventos culturais ao ar livre e a realização de campeonatos esportivos amadores”.

Hospital Oncológico

Vários deputados destacaram a assinatura, marcada para esta quarta-feira (8), pelo governador Ibaneis Rocha, da ordem de serviço para a construção do Hospital Oncológico de Brasília, que receberá o nome do ex-secretário de Saúde do DF, Jofran Frejat, morto em novembro passado. Agaciel Maia, Delmasso e Hermeto elogiaram o GDF pela iniciativa. Jorge Vianna (Podemos) ainda acrescentou que o Hospital Oncológico foi tema do seu primeiro discurso como deputado distrital e, desde então, “venho fazendo gestões a favor desta unidade de saúde”.

Comentários para "Deputados distritais reclamam do atraso na vacinação contra a Covid-19 no DF":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório