×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 18 de janeiro de 2022

Bolsonaro volta a atacar ministros do STF; 'quem eles pensam que são?', questiona

Bolsonaro volta a atacar ministros do STF; 'quem eles pensam que são?', questionaFoto: Fabio Rodrigues Pozzebom – Agência Brasil

Desde que assumiu o governo, Bolsonaro tem colecionado ataques ao STF

Estadão Conteúdo - 12/01/2022 - 15:44:58

O presidente Jair Bolsonaro retomou o discurso com ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira, 12. Em entrevista à Gazeta Brasil, site que o apoia, o chefe do Executivo acusou Alexandre de Moraes de agir fora da Constituição e disse que Luís Roberto Barroso "entende de terrorismo".


"Quem é que esses dois pensam que são? Quem eles pensam que são? Que vão tomar medidas drásticas dessa forma, ameaçando, cassando liberdades democráticas nossas, a liberdade de expressão?", questionou o presidente. "Eles têm candidato. Os dois, nós sabemos, são defensores do Lula, querem o Lula presidente", acrescentou.


O presidente criticou Moraes por ter dito, durante o julgamento da chapa Bolsonaro-Mourão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no ano passado, que houve fake news e disparos de mensagens em massa na campanha de 2018. A chapa foi absolvida, mas o ministro disse que se houver neste ano uma repetição do que ocorreu na última eleição, o registro pode ser cassado e os responsáveis podem ir para a cadeia.


"Isso é jogar fora das quatro linhas (da Constituição). Eu sempre joguei dentro das quatro linhas. Não se pode falar em terrorismo digital", repetiu o chefe do Executivo.


As críticas a Barroso, por sua vez, foram motivadas por uma declaração dada nesta terça-feira pelo ministro do Supremo. Em um artigo, ele escreveu que a revolução digital e a ascensão das mídias sociais permitiram o aparecimento de "milícias digitais" e "terroristas verbais" que disseminam ódio, mentiras, teorias conspiratórias e ataques à democracia.


"De terrorismo ele entende. Ele defendeu o terrorista Cesare Battisti, italiano que matou quatro pessoas de bem", afirmou Bolsonaro. "Chegando aqui no Brasil, o advogado dele foi o Luís Barroso. Um assassino, terrorista. E, dado isso aí, ele (Barroso) conseguiu, junto ao PT, ser alçado ao Supremo Tribunal Federal", acusou.


"Qual crime eu cometi, senhor Luís Roberto Barroso? Quais foram as fake news que eu pratiquei?", questionou o presidente.


Ataques repetidos

Desde que assumiu o governo, Bolsonaro tem colecionado ataques ao STF. O auge do conflito ocorreu durante as manifestações antidemocráticas do dia 7 de setembro de 2021, quando o presidente chamou Moraes de "canalha" e disse que poderia desobedecer ordens judiciais. Na mesma semana, contudo, Bolsonaro divulgou uma carta, escrita com o auxílio do ex-presidente Michel Temer, e afirmou que as declarações ocorreram "no calor do momento".


fonte: Estadão Conteudo

Comentários para "Bolsonaro volta a atacar ministros do STF; 'quem eles pensam que são?', questiona":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Servidores x Governo Bolsonaro

Servidores x Governo Bolsonaro

Deputado Hugo Leal (PSD - RJ), relator-geral do Orçamento

Diretor de 'Não Olhe para Cima' revela 'papel' de Bolsonaro no filme

Diretor de 'Não Olhe para Cima' revela 'papel' de Bolsonaro no filme

Para cientistas ouvidos pelo Estadão,

Com Barra Torres, Marinha acumula desgastes no governo Bolsonaro

Com Barra Torres, Marinha acumula desgastes no governo Bolsonaro

Ele é um dos poucos médicos da instituição a chegar ao quadro de oficiais-generais, com duas estrelas, o terceiro mais alto na hierarquia militar. O diretor da Anvisa afirmou que foi apenas uma questão metodológica, formal.

‘O denuncismo é muito danoso à vida brasileira’, diz Eduardo Azeredo

‘O denuncismo é muito danoso à vida brasileira’, diz Eduardo Azeredo

O ex-governador reforça a avaliação de que sua condenação a 20 anos de prisão serviu como um “contraponto” ao mensalão do PT e se diz vítima de um “denuncismo” muito “danoso à vida brasileira”

Pré-Bolsonaro, obra de d’Ávila aponta rumos ao Brasil de hoje

Pré-Bolsonaro, obra de d’Ávila aponta rumos ao Brasil de hoje

Fundador do Centro de Liderança Pública (CLP), grupo interessado em promover boas práticas de gestão, o presidenciável divide a obra em três partes

Bolsonaro libera destruição de cavernas e pode agravar risco de pandemias

Bolsonaro libera destruição de cavernas e pode agravar risco de pandemias

Bolsonaro e ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, assinam decreto que retira a proteção das cavernas mais importantes do país. Acima, foto da posse do ministro. Foto: Marcos Corrêa/PR

'Ministro da saúde não é despachante de decisão de Anvisa', diz Queiroga

'Ministro da saúde não é despachante de decisão de Anvisa', diz Queiroga

"A história vai julgar, vai me julgar. Eu trabalho todos os dias para que eu tenha um bom julgamento da história", disse. "Eu faço o melhor que eu posso."

Moro diz que eleger Lula ou Bolsonaro 'é suicídio' e que será candidato para dar fim à 'polarização'

Moro diz que eleger Lula ou Bolsonaro 'é suicídio' e que será candidato para dar fim à 'polarização'

Segundo o presidenciável pelo Podemos, sua candidatura auxiliará a polarização política que tem

Associação repudia ameaça de Bolsonaro a prefeituras e estados que adotarem medidas restritivas

Associação repudia ameaça de Bolsonaro a prefeituras e estados que adotarem medidas restritivas

Bolsonaro voltou a ameaçar estados e municípios que adotarem medidas restritivas para conter aumento da covid-19

Programa de habitação para policiais não decola e é criticado por entidades

Programa de habitação para policiais não decola e é criticado por entidades

O déficit habitacional no público-alvo é de mais de 150 mil moradias.

Arthur do Val: 'São Paulo é o Estado que mais rejeita Lula e Bolsonaro'

Arthur do Val: 'São Paulo é o Estado que mais rejeita Lula e Bolsonaro'

Leia os principais trechos da entrevista