×
ContextoExato
Responsive image

Junho Laranja destaca a conscientização e prevenção a queimaduras

Junho Laranja destaca a conscientização e prevenção a queimadurasFoto: Agência Brasília

Saiba como evitar acidentes e onde buscar atendimento na rede pública de saúde do Distrito Federal

Agência Brasília * I Edição: Carolina Jardon - 10/06/2021 - 17:01:27

O mês de junho é dedicado ao alerta para os riscos de queimaduras. Durante o período – instituído como Junho Laranja – , são realizadas campanhas de conscientização sobre medidas preventivas de acidentes desse tipo que, segundo a Sociedade Brasileira de Queimaduras, geram cerca de 150 mil internações por ano no Brasil. Dessas, 30% são de crianças.

Segundo o chefe da Unidade de Queimados do Hospital Regional da Asa Norte, Gilberto de Aguiar, uma causa comum de queimaduras em crianças é por derramamento de líquido quente (escaldadura). Por isso, nessa época de pandemia, em que muitas crianças estão em casa sem aulas, é preciso redobrar os cuidados.

“As crianças não têm noção do perigo das chamas e se sentem atraídas pelo fogo. Procuramos conversar com os pais, explicar a importância de manter os filhos longe de locais com fogos, líquidos inflamáveis, por exemplo”, ressalta o médico.

Além disso, ele destaca que a cozinha é o local da casa onde comumente acontecem os acidentes, principalmente no horário das refeições. “Não só em relação às crianças, mas adultos também precisam ter atenção com o manuseio das panelas e líquidos quentes”, alerta o médico.

Já os acidentes com adultos costumam ocorrer ao acender churrasqueiras, fogueiras, lareiras ou no manuseio de líquidos inflamáveis e por choque elétrico. Nessa época de inverno e de festas juninas, é comum um aumento no número de casos de queimaduras.

Acidentes com álcool

Disseminado durante a pandemia como aliado à prevenção ao coronavírus, o uso de forma incorreta do álcool em maiores concentrações traz grande perigo para a ocorrência de acidentes. Segundo Gilberto, em 2020, foram 315 internações na Unidade de Queimados do Hran. Dessas, 52 pacientes foram vítimas de chamas por álcool.


No Distrito Federal, a população conta com o Pronto-Socorro de Queimados do Hran. O local funciona 24 horas por dia, todos os dias. Ali, o paciente recebe os primeiros cuidados e, caso seja preciso, é encaminhado para internação

Com a presença dessa substância nas casas das pessoas, o alerta é para o manuseio e o armazenamento de forma correta. “Os frascos devem ser colocados em locais seguros, não expostos ao sol, sempre na sombra. Preferencialmente, não se deve guardar recipientes com álcool na cozinha pela proximidade com ambientes com chamas. Opte por armazenar em locais mais altos, menos acessíveis e com tranca, caso tenha crianças em casa”, indica o médico.

Outro ponto é a higienização das mãos com a substância. Quando se utiliza o álcool para essa finalidade, é importante ficar longe do fogo evitando, assim, o risco de queimar. Uma opção para realizar a higiene em casa é utilizar água e sabão.

O que fazer em caso de queimaduras?

A orientação do médico é lavar bem o local em água corrente. Se for preciso, cubra a área com um pano limpo e procure a unidade de saúde mais próxima de casa para receber as orientações. Não utilize pomada ou outras substâncias no local dos ferimentos.

No Distrito Federal, a população conta com o Pronto-Socorro de Queimados do Hran. O local funciona 24 horas por dia, todos os dias. Ali, o paciente recebe os primeiros cuidados e, caso seja preciso, é encaminhado para internação.

Além disso, para os casos que não demandam internação, os pacientes contam com o ambulatório de portas abertas, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h, para a troca de curativos e acompanhamento das queimaduras menos graves.

O tratamento de sequelas é feito também em ambulatório, prestando o atendimento necessário para os pacientes como parte da reabilitação.

Além da população do Distrito Federal, a Unidade de Queimados recebe pacientes do entorno e de outros estados por ser referência nesse tipo de tratamento.

Em 2020, foram 2.132 consultas de pessoas com queimaduras no pronto-socorro do hospital. Além disso, 4.197 atendimentos de consultas e curativos no Ambulatório de Queimados, 1.640 banhos com sedação e 640 cirurgias em pacientes queimados.

Dia Nacional de Luta contra Queimaduras

Leia também

Risco de queimaduras aumenta durante as festas juninas

Como evitar acidentes domésticos durante as férias escolares

Hran celebra 35 anos como referência em várias especialidades

Curativo de pele humana: maior cicatrização, menos infecções


O dia 6 de junho foi instituído pela Lei 12.026/2009 como o Dia Nacional de Luta contra Queimaduras. O intuito é disseminar a ideia de que quando se trata de queimadura, o melhor é a prevenção.

A Secretaria de Saúde utilizou as redes sociais para chamar a atenção para a data e os cuidados em relação ao tema. Além disso, para orientar a população sobre os serviços oferecidos na rede de saúde do DF.

O cirurgião plástico da Unidade de Queimados do Hran, Fernando Pontes, destaca a importância dessa campanha de prevenção. “Essa ação é importante, pois temos observado um aumento nos acidentes com líquidos inflamáveis, principalmente o álcool concentrado. É preciso que a população conheça os perigos e faça um uso mais racional e consciente do produto”, finaliza.

* Com informações da Secretaria de Saúde

Comentários para "Junho Laranja destaca a conscientização e prevenção a queimaduras":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório