×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 17 de maio de 2022

Audiência discutirá novas regras para o parcelamento do solo do DF

Audiência discutirá novas regras para o parcelamento do solo do DFFoto: Agência Brasília

População poderá participar do encontro, a ser realizado em 16 de fevereiro nos formatos presencial e virtual

Agência Brasília* | Edição: Chico Neto - 17/01/2022 - 12:00:05

“O projeto de lei complementar vai definir procedimentos, desburocratizar e agilizar os processos” Marcelo Vaz, secretário executivo de Licenciamento e Regularização Fundiária

O Distrito Federal vai ganhar uma legislação específica para o parcelamento do solo, adequada à realidade do território. De autoria da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), a proposta, a ser debatida durante audiência pública em 16 de fevereiro, às 9h30, consta da minuta do projeto de lei complementar (PLC) que tratará do licenciamento urbanístico para o parcelamento do solo no DF.

A convocação foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta segunda (17). A reunião ocorrerá de forma presencial no auditório da Seduh; e, em formato virtual, pelo aplicativo Zoom , com o link disponível no dia do evento.

Até hoje, o parcelamento do solo no DF não tem uma legislação própria. Os procedimentos se baseiam na lei federal nº 6766/79, que é antiga e não leva em conta as características próprias do território, o que acaba engessando o processo.

“Nosso objetivo foi atualizar as diretrizes da lei federal adequando à nossa realidade e fazer um compilado de outros normativos, de modo a criar um código único para o parcelamento no DF”, explica o secretário executivo de Licenciamento e Regularização Fundiária da Seduh, Marcelo Vaz. “O PLC vai definir procedimentos, desburocratizar e agilizar os processos.”

Licenciamento

A minuta traz algumas novidades, como regras para a alteração do parcelamento do solo depois de aprovado e registrado. Um exemplo seria o caso em que o proprietário precise alterar o sistema viário, o desenho, o tamanho ou a destinação de um lote, hoje carente de legislação e que preveja essa possibilidade.

Um ponto importante previsto no projeto é a definição clara do procedimento de licenciamento de infraestrutura essencial em novos parcelamentos do solo, estabelecendo fluxos claros e o papel de cada entidade no processo.

Outro avanço no PLC é estabelecer as modalidades de parcelamento do solo, regulamentando a aprovação e o registro do condomínio de lotes, por exemplo. A proposta do PLC também conta com a revogação da lei complementar nº 950, que trata do desdobro e remembramento de lotes, cujas normas serão incorporadas na nova legislação contemplando correções necessárias identificadas em três anos de vigência.

Após a audiência pública, o PLC será discutido no Conselho de Planejamento Territorial e Urbano no DF (Conplan). Em seguida, será enviado à Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF).

Audiência pública sobre PLC Licenciamento Urbanístico

  • Data: 16 de fevereiro, às 9h.
  • Encontro presencial: auditório da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) –Setor Comercial Norte, Quadra 1, Bloco A – Edifício Number One, segundo andar. Para participação da audiência pública presencial, é necessário fazer a inscrição no site da Seduh até as 23h59 de 14 de fevereiro.
  • Encontro virtual: pela plataforma Zoom (atualização no dia da audiência)

* Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Urbano


Comentários para "Audiência discutirá novas regras para o parcelamento do solo do DF":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Na Praça dos Três Poderes, grafiteiros pintam painéis sobre liberdade

Na Praça dos Três Poderes, grafiteiros pintam painéis sobre liberdade

Ação faz parte das comemorações dos 200 anos da Independência

Brasília sedia Semana do Governo Aberto

Brasília sedia Semana do Governo Aberto

Iniciativa é da CGU, governo de Santa Catarina e prefeituras

Justiça autoriza remoção imediata de ocupação ilegal na Torre Digital

Justiça autoriza remoção imediata de ocupação ilegal na Torre Digital

Cabe recurso da decisão.

Parlamentares e entidades reprovam militarização nas escolas do DF

Parlamentares e entidades reprovam militarização nas escolas do DF

Ministério Público revoga Nota Técnica que tornava legal a implementação de gestão compartilhada na rede de ensino.

Servidores da CGU convocam assembleia para dia 20 para decidir se entram em greve

Servidores da CGU convocam assembleia para dia 20 para decidir se entram em greve

Até o momento, os servidores do Banco Central (BC) e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) estão de braços cruzados.

Bancos de leite do DF precisam de doação para aumentar estoque

Bancos de leite do DF precisam de doação para aumentar estoque

Mensalmente, cerca de 200 crianças internadas nos hospitais da rede recebem o alimento

Procurando emprego? Agências oferecem vagas com salário de até R$ 6 mil

Procurando emprego? Agências oferecem vagas com salário de até R$ 6 mil

No total estão disponíveis, nesta terça-feira (17), 198 vagas para diversas especialidades, destinadas a pessoas com ensino superior, médio e fundamental, com ou sem experiência

Roubo com Pix: Confira dicas para tornar seu celular mais seguro

Roubo com Pix: Confira dicas para tornar seu celular mais seguro

A sensação é que o risco de ter o dinheiro desviado da conta está próximo, mas há medidas que podem ser implementadas no smartphone para diminuir as chances disso ocorrer.

Procon proíbe venda da bebida Del Valle Fresh no Distrito Federal

Procon proíbe venda da bebida Del Valle Fresh no Distrito Federal

Medida foi tomada por suposta divulgação de propaganda enganosa

Sustentare deverá pagar, aproximadamente, R$ 11,8 milhões ao SLU por contratação ilegal

Sustentare deverá pagar, aproximadamente, R$ 11,8 milhões ao SLU por contratação ilegal

Empresa foi condenada a devolver a diferença entre o preço que efetivamente recebeu e o que a Cavo receberia se tivesse sido declarada vencedora da contratação emergencial

Começa prazo para pagar primeira parcela ou cota única do IPTU

Começa prazo para pagar primeira parcela ou cota única do IPTU

Neste ano, o IPTU poderá ser pago em seis cotas, em vez de quatro. O desconto da cota única também está maior, passando de 5% para 10%