×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 18 de janeiro de 2022

Arthur do Val: 'São Paulo é o Estado que mais rejeita Lula e Bolsonaro'

Arthur do Val: 'São Paulo é o Estado que mais rejeita Lula e Bolsonaro'Foto:

Leia os principais trechos da entrevista

Estadão Conteúdo - 14/01/2022 - 10:31:29

O deputado estadual Arthur do Val (Patriota), pré-candidato ao governo de São Paulo, afirmou que o Estado é o que "mais rejeita Lula e Bolsonaro" e, por isso, será decisivo na corrida presidencial. No MBL, o deputado é a ponte com o ex-juiz Sérgio Moro na disputa eleitoral em São Paulo. O presidenciável do Podemos já declarou apoio a uma candidatura de Do Val e, nas redes sociais, disse que o Brasil precisa de sua "locomotiva econômica para sairmos do atoleiro que nos encontramos". Leia os principais trechos da entrevista.


O ex-juiz Sérgio Moro apoia sua candidatura no Estado. Isso se mantém?

Ele é meu candidato e eu sou o candidato dele. Isso está sacramentado. O que se chama de terceira via tem crescido muito. O desafio agora é fazer com que essas pessoas se tornem vibrantes, porque, via de regra, o eleitor da terceira via está cansado. É um eleitor cujo desafio é motivá-lo para que ele vá à luta. Eu e Sérgio Moro estamos completamente envolvidos e eu acredito que seja possível a gente conseguir fugir dessa dicotomia nefasta.


Está consolidada a sua candidatura pelo Patriota?

A gente fez uma lista de exigências para todos os partidos e estamos conversando. A questão partidária é secundária, ela não é fundamental. Nosso pragmatismo, nossa bandeira, nossos valores travam outras lutas que não essa luta da política partidária institucional, isso fica para um segundo plano.


No Patriota, haverá apoio do partido à candidatura do Moro?

O apoio do Patriota à candidatura tem várias camadas. Eu estou no Patriota e vou apoiar o Moro independentemente de qualquer coisa. Mas o apoio institucional é muito mais uma conversa nem do Moro e minha, mas da Renata (Abreu, presidente do Podemos) com o Ovasco (Resende, presidente do Patriota). Estaria o Patriota disposto a fazer isso? Eu não sei. Eu nunca participei dessa parte institucional partidária. O Patriota foi uma plataforma para que eu me candidatasse e colocasse minha chapa à disposição dos eleitores e isso foi cumprido e em 22 é a mesma coisa.


O que o colégio eleitoral de São Paulo significa para uma candidatura de Moro?

O Estado de São Paulo é o que mais rejeita Lula e Bolsonaro e é um Estado que tem uma visão de vanguarda das coisas que acontecem. É claro que o Estado de São Paulo mais uma vez vai fazer história nessa eleição e o Moro enxergou isso, o Moro não é bobo, ele olhou e falou que o Estado é um Estado importante. E ao analisar todos os outros pré-candidatos, fica claro que nenhum deles representa os anseios da terceira via.


Como a sua campanha pretende contribuir com a do ex-juiz?

Com certeza absoluta a nossa base ajuda muito a alavancar a candidatura do Moro, calcada em valores sólidos, em ações que ele vem mostrando ao longo da sua trajetória que são aquilo que o povo de São Paulo faz, fazem história. Por mais que ele seja do Paraná, ele fez parte de uma grande reviravolta histórica na nossa trajetória e isso é complementar.


As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



fonte: Estadão Conteudo




Comentários para "Arthur do Val: 'São Paulo é o Estado que mais rejeita Lula e Bolsonaro'":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Servidores x Governo Bolsonaro

Servidores x Governo Bolsonaro

Deputado Hugo Leal (PSD - RJ), relator-geral do Orçamento

Diretor de 'Não Olhe para Cima' revela 'papel' de Bolsonaro no filme

Diretor de 'Não Olhe para Cima' revela 'papel' de Bolsonaro no filme

Para cientistas ouvidos pelo Estadão,

Com Barra Torres, Marinha acumula desgastes no governo Bolsonaro

Com Barra Torres, Marinha acumula desgastes no governo Bolsonaro

Ele é um dos poucos médicos da instituição a chegar ao quadro de oficiais-generais, com duas estrelas, o terceiro mais alto na hierarquia militar. O diretor da Anvisa afirmou que foi apenas uma questão metodológica, formal.

‘O denuncismo é muito danoso à vida brasileira’, diz Eduardo Azeredo

‘O denuncismo é muito danoso à vida brasileira’, diz Eduardo Azeredo

O ex-governador reforça a avaliação de que sua condenação a 20 anos de prisão serviu como um “contraponto” ao mensalão do PT e se diz vítima de um “denuncismo” muito “danoso à vida brasileira”

Pré-Bolsonaro, obra de d’Ávila aponta rumos ao Brasil de hoje

Pré-Bolsonaro, obra de d’Ávila aponta rumos ao Brasil de hoje

Fundador do Centro de Liderança Pública (CLP), grupo interessado em promover boas práticas de gestão, o presidenciável divide a obra em três partes

Bolsonaro libera destruição de cavernas e pode agravar risco de pandemias

Bolsonaro libera destruição de cavernas e pode agravar risco de pandemias

Bolsonaro e ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, assinam decreto que retira a proteção das cavernas mais importantes do país. Acima, foto da posse do ministro. Foto: Marcos Corrêa/PR

'Ministro da saúde não é despachante de decisão de Anvisa', diz Queiroga

'Ministro da saúde não é despachante de decisão de Anvisa', diz Queiroga

"A história vai julgar, vai me julgar. Eu trabalho todos os dias para que eu tenha um bom julgamento da história", disse. "Eu faço o melhor que eu posso."

Moro diz que eleger Lula ou Bolsonaro 'é suicídio' e que será candidato para dar fim à 'polarização'

Moro diz que eleger Lula ou Bolsonaro 'é suicídio' e que será candidato para dar fim à 'polarização'

Segundo o presidenciável pelo Podemos, sua candidatura auxiliará a polarização política que tem

Associação repudia ameaça de Bolsonaro a prefeituras e estados que adotarem medidas restritivas

Associação repudia ameaça de Bolsonaro a prefeituras e estados que adotarem medidas restritivas

Bolsonaro voltou a ameaçar estados e municípios que adotarem medidas restritivas para conter aumento da covid-19

Programa de habitação para policiais não decola e é criticado por entidades

Programa de habitação para policiais não decola e é criticado por entidades

O déficit habitacional no público-alvo é de mais de 150 mil moradias.

Flavia Arruda é afastada do governo para tratar de 'assuntos particulares'

Flavia Arruda é afastada do governo para tratar de 'assuntos particulares'

A ministra começou o ano fazendo viagens pela pasta. Na semana passada, foi escalada pelo chefe do Executivo para visitar cidades atingidas pela chuva em Minas Gerais e auxiliar a viabilização de recursos para os municípios afetados