×
ContextoExato

Após PL contra STF, Maia critica Bia Kicis por “afrontar os poderes”

Após PL contra STF, Maia critica Bia Kicis por “afrontar os poderes”Foto: Gustavo Lima/STJ Fonte: Agência Câmara de Notícias

Procurada pelo Metrópoles, a deputada respondeu: "A que interesses serve Rodrigo Maia? Eu sei que sirvo aos do povo brasileiro"

Nathalia Kuhl - Portal Metrópoles - 04/05/2021 - 07:05:43

O deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), ex-presidente da Câmara, atacou, nesta segunda-feira (3/5), a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF), presidente da Comissão de Constituição e Justiça ( CCJ ), por ter pautado para esta terça-feira (4/5) o Projeto de Lei n° 4.754/16, que altera a Lei de Impeachment para incluir como crime de responsabilidade de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) “a usurpação de competência do Congresso Nacional”.

Nas redes sociais, Maia ressalta que, em plena pandemia, Kicis segue uma outra agenda.

15 milhões de desempregados; mais de 400 mil mortos; um orçamento federal que está mais para uma quimera; reformas e projetos fundamentais para o país dormindo nos escaninhos. Enquanto isso, na CCJ, a presidente da Comissão estabelece as suas prioridades, pegando carona na moda https://t.co/VEMcMLopzY

— Rodrigo Maia (@RodrigoMaia) May 4, 2021

O deputado ainda afirma que a CCJ “foi sequestrada por interesses pessoais e por uma agenda obscurantista”.

A CCJ se tornou um laboratório de teorias conspiratórias e debates infrutíferos. A Comissão foi sequestrada por interesses pessoais e por uma agenda obscurantista. Lá, não se discute mais as pautas de interesse nacional, se discute as pautas de interesse pessoal.

— Rodrigo Maia (@RodrigoMaia) May 4, 2021

“Sirvo ao povo brasileiro”

Procurada pelo Metrópoles, Bia Kicis preferiu não dar muita atenção ao colega de Câmara: “A que interesses serve Rodrigo Maia? Eu sei que sirvo aos do povo brasileiro”, minimizou.

Comentários para "Após PL contra STF, Maia critica Bia Kicis por “afrontar os poderes”":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório