ContextoExato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 19 de fevereiro de 2018

Você pode não notar, mas o corpo fala e você precisa ouvir

Você pode não notar, mas o corpo fala e você precisa ouvir

Tratamento com ou sem medicamento é fundamental para manter o corpo e mente saudáveis

Por Ivana Sant’Anna – Foto: Reprodução - 12/02/2018 - 16:46:30

O estresse geralmente é associado à tristeza, mas ele pode ter muitas causas. Excesso de responsabilidade, preocupação e sintomas físicos como falta/ aumento de apetite são um alerta de que você precisa ouvir o corpo e cuidar da mente.

De acordo com a psiquiatra Elizabeth Zamerul Ally, que também é psicoterapeuta e especialista em dependência química e codependência, o organismo reage a momentos de tensão ou ameaça com a ativação do estado de alerta, que promove diversas reações bioquímicas com o intuito de salvar a pessoa do possível perigo. Ou seja, os sintomas são psicossomáticos onde estimula-se a produção e liberação quase imediatas de neurosubstâncias criadas pela glândula suprarrenal, as chamadas catecolaminas, como adrenalina, noradrenalina e cortisol.

O problema é que em longo prazo a liberação desses hormônios em função dos sintomas de estresse aumenta o risco cardíaco e o triglicérides, reduz a produção de insulina e ainda afeta o sistema imunológico, deixando o organismo frágil perante micro-organismos maléficos.

As consequências são perceptíveis como o gatilho de doenças psiquiátricas, como síndrome do pânico e transtorno de ansiedade, insuficiência das glândulas suprarrenais, problemas de tireoide, desregulação do ciclo menstrual e até diabetes. "Ainda não há um consenso do porquê uma pessoa evolui do estresse para doença, mas as alterações hormonais que ele acarreta provocam repercussões orgânicas e mentais importantes", ressalta a psiquiatra Elizabeth Zamerul Ally.

Fique atento aos sintomas de estresse no corpo e na mente, pois variam de organismo para organismo. Podem surgir dores e tensões musculares, falta de paciência em situações cotidianas, fraqueza e tremor, palpitação e suor frio, dificuldade para dormir, diarreia, formigamento nas mãos e pés e até queda de cabelo. Apesar disso, a presença de sintomas por si só não caracteriza estresse. "Cada sinal precisa ser analisado em conjunto com outras manifestações concomitantes, além de todo o contexto da pessoa, histórico de sintomas e circunstâncias", lembra a especialista.

Só um especialista pode orientar sobre como aliviar os sintomas de estresse, porém os mais receitados são prática de meditação e atividades relaxantes, como Yoga. Caso exista a necessidade de amenizar sintomas com medicamentos, a orientação é procurar um psiquiatra.

Comentários para "Você pode não notar, mas o corpo fala e você precisa ouvir":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório