×
ContextoExato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 22 de julho de 2018


Tocantins, local de natureza exuberante

Tocantins, local de natureza exuberante

Tudo isso cercado por uma vegetação exótica

Por Governo Do Tocantins / Foto: Divulgação - 01/03/2018 - 10:34:38

Na região das Serras Gerais, os principais atrativos são as montanhas esculpidas pela ação das águas e dos ventos, detalhadas por cânions, mirantes, grutas, cavernas, cachoeiras e rios, ora mansos ora revolto, apropriados às emoções do rafting. Tudo isso cercado por uma vegetação exótica.

Os municípios que compõem a região são: Almas, Arraias, Aurora do Tocantins, Dianópolis, Natividade, Paranã, Rio da Conceição e Taguatinga.

Localizada entre os municípios de Aurora do Tocantins e Taguatinga (sudeste do Estado), as Serras Gerais do Tocantins fazem parte da maior cadeia de serras do Brasil e, além das maravilhas naturais, guardam tradições, arquitetura colonial, história e cultura como as Cavalhadas, as festas do Senhor do Bonfim e do Divino Espírito Santo, entre outras festas folclóricas e religiosas herdadas do colonialismo e da era do ciclo do ouro, como em Natividade, quando o município era grande produtor de jóias. Ainda são encontradas, para compra, jóias artesanais fabricadas por artífices locais.

Em toda a região, o ecoturismo é propiciado por uma profusão de rios, canyons, cachoeiras e cavernas como em Dianópolis, município que também guarda tradições ancestrais dos povos quilombolas. Outro município da região é Peixe, que de maio a outubro oferece praias de água doce à margem do rio Tocantins. Em meio a fauna, a flora e outras belezas naturais, o visitante pode apreciar também os centros históricos de Natividade, Dianópolis e Arraias, que em suas ruas estreitas e muros de pedra construídos por escravos guardam memórias da história do Tocantins.

Há ainda as formações rochosas, serras, o Canyon Encantado, Cachoeirinha, Gruta dos Caldeirões, Cachoeiras, o Arco do Sol e o rio Azuis, considerado o menor rio do Tocantins e o terceiro menor do mundo. Com apenas 147 metros de comprimento, o rio Azuis fica no povoado de mesmo nome, na cidade de Aurora do Tocantins. Trakking, snorkel, rafting, trilha, canoagem, banhos de cachoeira, contemplação da natureza e muitas outras atividades podem ser praticadas em toda a região tocantinense das Serras Gerais. 

Principais atrativos:

Visitanto Almas o turista fará uma aventura de "volta ao passado", nos tempos do Brasil colonial. A história da cidade remonta ao ano de 1734 com a chegada dos primeiros moradores, portugueses vindos em busca de ouro, período em que o País era colônia de Portugual. Naquela época os bandeirantes usavam seus escravos para garimpar ouro. Escavações nos arredores da cidade e a construção do velho templo católico pelos escravos comprovam o passado histórico e fascinante. Após o fim do ciclo do ouro, a economia da cidade foi retomada com o desenvolvimento da agropecuária na região. A cidade foi fundada em 14 de novembro de 1958. Segundo dados do IBGE/2010, Almas possui pouco mais de 7.500 habitantes.

Sendo uma das cidades mais antigas do Tocantins, Almas tem enorme potencial para o ecoturismo por suas muitas belezas naturais. Seus atrativos, ainda pouco conhecidos, compensam qualquer esforço. Confira abaixo os principais e boa aventura!

Quer se aventurar por Almas? Como chegar

MEIOS DE ACESSO
Terrestre
Rodovia Estadual: TO – 280 / TO – 040 (estradas pavimentadas)
Terminal rodoviário: possui um pequeno terminal rodoviário onde transitam ônibus e transporte alternativo (vans) com destino para Palmas e cidades e circunvizinhas.
Aéreo
O aeroporto mais próximo com voos regulares fica na capital Palmas, a 275km de Almas. No entanto, a cidade possui pista de pouso não-pavimentada para pouso de pequenas aeronaves.

Aurora do Tocantins

É a única cidade do Tocantins onde o sol nasce mais tarde, devido às elevações rochosas em volta do seu território, criando uma luminosidade especial. Daí a origem do nome. A cidade é pequena, mas com uma longa história, iniciada por volta de 1818, com a instalação da Fazenda Barreira dos Cavalos.

Situado na região sudeste do Estado, a 535 km de Palmas, tem muitos atrativos naturais como serras e cavernas, mas uma delas se destaca, é o Rio Azuis, o menor rio do mundo. 

Natividade

A cidade de Natividade se destaca pela a sua charmosa arquitetura colonial, festas religiosas, folclore e gastronomia. Sua história começa no ciclo do ouro, por volta de 1734, quando ocorreu a ocupação da região por bandeirantes, escravos, mineiros, sertanistas, missionários e criadores de gado. Natividade chegou a ser um dos maiores arraiais da então Capitania de Goiás. Localizada na região sudeste do Estado, Natividade está a 200 km de Palmas. 

O belo conjunto arquitetônico, urbanístico e paisagístico de Natividade foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em 1987. A cidade faz parte do Programa Monumenta, do Ministério da Cultura (MinC), que visa à recuperação e preservação do patrimônio histórico brasileiro.

A religiosidade é uma importante marca de Natividade com festejos como a Romaria de Nosso Senhor do Bonfim, considerada a maior festa religiosa do Estado, e a Festa do Divino Espírito Santo de Natividade. Ainda, a cidade guarda as ruínas da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, construção iniciada pelos escravos no século XVIII, mas que não chegou a ser concluída.

Das festividades religiosas saiu também o famoso biscoito chamado de amor perfeito. A receita familiar do biscoito de polvilho já tem mais de 100 anos, e é passada de geração em geração. A confecção do biscoito faz parte da Festa do Divino Espírito Santo. 

A natureza que envolve natividade também é um atrativo belo e que proporciona momentos de lazer aos visitantes com cachoeiras, praias fluviais e trilhas. A Cachoeira Paraíso possui diversas quedas d’água de médio e pequeno porte, em meio a pedras e paredões rochosos formando, ao longo do percurso, piscinas naturais de águas verdes e transparentes.

Os visitantes podem conhecer um pouco da história da cidade visitando o Museu Histórico de Natividade. No local funcionava uma antiga cadeia, da época do Império. A construção  abriga  o Centro de Artesanato e Apoio ao Turista, a Oficina de Ourivesaria Mestre Juvenal, uma loja de comercialização de produtos artesanais, além de uma exposição permanente com artefatos encontrados na região. 

Dianópolis

A cidade de Dianópolis,  ou “Terra das Dianas”, é uma das mais antigas do Estado do Tocantins. Descoberta em meados de 1750, quando foi rota de lavradores, pecuaristas, mineradores e jesuítas em plena corrida do ouro. Dianópolis também foi sede de grandes aldeias indígenas como os Gueguês, Acroás e Xerentes.

Distante 342km da Capital, com rodovia asfaltada, Dianópolis possui muitos atrativos naturais como cavernas, cachoeiras, nascentes, rios e corredeiras, mas também guarda muitas histórias. O centro histórico da cidade ainda exibe casarões da época colonial, testemunhos de uma história repleta de movimentos sociais e lendas.

E ainda muito mais e para maiores informações acesse: http://turismo.to.gov.br/

Comentários para "Tocantins, local de natureza exuberante":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório