×
ContextoExato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 22 de julho de 2018


Número de clientes de TV por Assinatura recua 4% em 12 meses

Número de clientes de TV por Assinatura recua 4% em 12 meses

Na comparação com janeiro de 2018, em fevereiro houve um recuo de 0,67%, com a perda de 120.004 contratos ativos

Por Luciano Nascimento E Augusto Queiroz / Da Agência Brasil / Foto: Pública - Pixabay - 30/03/2018 - 10:13:46

A base de clientes do serviço de TV por Assinatura no Brasil recuou 4,09% em 12 meses. De acordo com os dados divulgados hoje (29) pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em fevereiro de 2018 o número total de contratos registrados foi de 17.864.159, representando 761.726 contratos a menos que os 18.625.885 registrados no mesmo mês do ano passado.

Na comparação com janeiro de 2018, em fevereiro houve um recuo de 0,67%, com a perda de 120.004 contratos ativos. A Sky foi a empresa que registrou a maior redução no número de contratos, com 71.204 contratos a menos, uma queda de -1,33%. Em segundo lugar ficou a Claro (NET) com menos 44.904 contratos e recuo de 0,5%.

Já a operadora Oi registrou um aumento na sua base de assinantes e somou 4.920 novos usuários, um aumento de 0,32%. Em seguida, aparece a empresa Cabo Telecom, que obteve acréscimo de 131 usuários, o que representa um aumentoo de 0,25% na sua base de clientes

Na comparação com fevereiro de 2017, a Oi novamente aparece na frente, registrando um crescimento de 14,22%, com um aumento de 189.722 novos contratos. Depois aparece a Algar, que registrou crescimento de 1,07%, somando 1.033 novos contratos. A Claro apresentou a maior queda, com menos 800.257 contratos, um recuo de 8,17 %. Em seguida vem a Vivo, cujo recuo foi de 5,86%, com redução de 98.085 contratos, e depois a Nossa TV que perdeu 3.258 contratos, redução de 2,55%.

Declínio

Nos últimos 12 meses, a exceção do Piauí, Maranhão, Tocantins, Pará e Rio Grande do Sul, todos os estados registraram um declínio no número de clientes do serviço de TV por Assinatura. O crescimento no Piauí foi de 7,19%, com o aumento de 6.022 novos contratos, fechando o mês de fevereiro de 2018 com um total de 89.730 assinantes. O Maranhão apresentou crescimento de 3,98%, fechando o mês com 177.482, um acréscimo de 6.786 novos contratos. Em terceiro lugar aparece o Tocantins que teve crescimento de 4,13%, O estado somou 1.705 contratos e fechou fevereiro com 43.007 assinantes.

As maiores perdas em termos absolutos foram registradas em São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná. Em São Paulo a redução foi de 401.441 contratos ativos, fechando fevereiro com 6.737.191 contratos, um recuo de 5,62%. O Rio de Janeiro perdeu 98.929 contratos dos 2.536.816 registrado em fevereiro de 2017, redução de 3,9%. Já o Paraná, com menos 61.312 usuários, aparece em terceiro lugar e fechou o mês com 834.701 contrato, recuo de 6,84%.

Percentualmente, o Amapá foi quem mais perdeu clientes. Lá a redução foi de 10,87%, com 2.522 a menos, fechando o mês com 20.679 assinantes-10,87%. A Paraíba vem em seguida com perda de 9,87%. O estado fechou fevereiro com 126.672 contratos, 13.879 a menos do que o apurado no mesmo mês do ano passado. Sergipe vem em terceiro, com recuo de 9,61%. O estado fechou o mês com 85.121, redução de 9.050 em relação a fevereiro do ano passado.

Na comparação entre fevereiro e janeiro de 2018, o estado que mais apresentou redução, em termos absolutos, foi São Paulo com menos 42.345 usuários, uma redução de 0,62%. Percentualmente, Pernambuco foi quem mais perdeu assinantes. O estado apresentou redução de 1,93%, perdendo 6.422 assinantes e fechando fevereiro com 325.886 contratos.

Pará, Tocantins e Maranhão foram os únicos que registraram aumento no número de assinantes. O Pará apresentou um acréscimo de 5.776 contratos, um crescimento de 1,9% e fechando fevereiro com 308.979 assinantes. Já o Tocantins acrescentou 141 novos assinantes, fechando fevereiro com 43.007 assinantes, acréscimo de 0,33%. O Maranhão teve um crescimento de 0,06%, somando 98 novos assinantes e fechando fevereiro com 177.482 contratos.

Comentários para "Número de clientes de TV por Assinatura recua 4% em 12 meses":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório