ContextoExato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 24 de abril de 2018

Fonseca: "Se não querem ajudar, nos permitam cumprir nossa obrigação"

Fonseca:

Em carta publicada nas redes sociais, o secretário de Saúde do DF questionou decisões judiciais que têm travado o funcionamento de instituições como o Hospital da Criança

Correio Braziliense - 15/04/2018 - 01:34:19

Em meio a uma batalha judicial travada pelo Governo do Distrito Federal para manter a administração do Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) com a iniciativa privada — e, por consequência, manter a unidade de saúde em funcionamento —, o secretário de Saúde do DF, Humberto Fonseca, publicou uma carta nas redes sociais em que pede que a Justiça deixe o governo fazer seu trabalho.

"Que sentido faz retirar do gestor da saúde do Distrito Federal os instrumentos de gestão necessários a manter o sistema funcionando, mesmo com todas as dificuldades advindas do excesso de demanda, da burocracia dos procedimentos e do subfinanciamento? Qual é o objetivo de uma decisão dessas? Que interesse público está sendo defendido?", questiona o secretário. "Se não querem ajudar, que pelo menos nos permitam cumprir nossa obrigação", acrescenta.

Na carta, o titular da pasta detalha as três formas de funcionamento aplicadas nos 16 hospitais da rede pública do DF: admnistração direta (chamada pelo secretário de "atrasado modelo"), o modelo pelo qual o HCB é gerido e o modelo usado pelo Instituto Hospital de Base (IHB).

Fonseca ainda relata as decisões judiciais que têm travado o funcionamento dos dois últimos modelos e diz haver, com isso, uma "completa inversão de valores": "Quem está se lascando para inovar, fazer diferente, dar qualquer passo em direção a uma gestão mais moderna é visto como desonesto, incompetente [...] Como se pode cobrar qualidade na gestão e tirar todos os instrumentos de que o gestor poderia lançar mão para fazer saúde com qualidade? Temos que parar com esse pensamento atrasado".

Comentários para "Fonseca: "Se não querem ajudar, nos permitam cumprir nossa obrigação"":

    • Sebastião

      Domingo, 15 de Abril de 2018 -

      Brasília no rumo certo, certo de não ter segurança, certo de não ter saúde, certo de não ter educação, o melhor certo de não ter nada, brincadeira...

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório