×
ContextoExato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 20 de agosto de 2018


Comprar imóvel em Lisboa é opção para quem quer ter ativo rentável com boa geração de renda em euro

Comprar imóvel em Lisboa é opção para quem quer ter ativo rentável com boa geração de renda em euro

A locação de imóveis para curta temporada está tão aquecida em Lisboa que alguns apartamentos estão sendo oferecidos com a opção de um contrato de Rendimento Garantido.

Por Dino Divlugador De Notícias / Do Estadão Conteúdo / Foto: Edwardo João De Souza - 17/07/2018 - 23:47:51

Com 12,7 milhões de turistas estrangeiros em 2017, 12% mais que em 2016, Portugal continua carente de hospedagens. Os dados, do Instituto Nacional de Estatísticas, mostram ainda que as receitas do turismo cresceram no mesmo ritmo que os visitantes, alcançando U$ 4,2 bilhões. De acordo com matéria publicada em julho pelo Jornal i, de Portugal, Lisboa é uma das principais âncoras deste crescimento e já registra uma das maiores taxas de ocupação da Europa, em torno de 80,5%.

No entanto, mesmo com os novos hotéis em construção pelo país, o total de camas ainda não chega a 330 mil, o que tem feito Portugal incentivar o aluguel de curta temporada, através da redução de impostos sobre esse serviço. Por isso, comprar um imóvel em área de grande atratividade turística e alugá-lo para turistas tem se mostrado um excelente negócio. Para facilitar o acesso de brasileiros a este mercado, a consultoria Global Trust (www.globaltrust.com.br), especializada em investimento imobiliário internacional e que tem escritórios no Brasil e em Lisboa, firmou parcerias com empresas que realizam toda a administração do imóvel, sempre sob sua supervisão. 

“A ideia é possibilitar que o nosso cliente maximize a rentabilidade do imóvel. Então se o objetivo é comprar um apartamento para gerar renda em euro através de locação de curta temporada, orientamos em relação à melhor localização e o tipo de imóvel: um estúdio (que em Portugal é chamado de T0), um quarto e sala (T1), ou ainda um apartamento de 2 quartos e sala (T2), que são os mais procurados por turistas. Como nosso cliente nem sempre tem disponibilidade para gerenciar os alugueis, também indicamos profissionais em quem confiamos para fazer essa administração”, explica César Damião, sócio fundador da Global Trust.

Ao contratar uma empresa para fazer a administração do imóvel, o proprietário não se preocupa com mais nada, pois o serviço inclui desde as fotos profissionais do apartamento e a postagem de anúncios nas plataformas online, como Airbnb e Booking, até a gestão das reservas, procedimentos de check in e check out e a limpeza e vistoria após o hóspede deixar o imóvel. Até mesmo a eventual reposição de um item, como um copo quebrado, ou a necessidade de uma reforma, como a pintura de uma parede, é orientada pela empresa que faz a gestão dos alugueis. O cliente acompanha tudo de perto, através de relatórios periódicos com todo o histórico de locação do apartamento.

Na primeira vistoria, ao assumir a administração do imóvel, é feita uma avaliação para checar se o apartamento está equipado com tudo que o hóspede precisa, como internet, alguns eletrodomésticos e uma decoração bacana. A partir daí, entra o processo burocrático, de regularizar o apartamento para ser alugado por curta temporada perante os órgãos responsáveis. Também é prestada uma assistência aos hóspedes, indicando serviços e dicas de turismo. A meta é manter uma excelente avaliação de clientes nas plataformas online.

A locação de imóveis para curta temporada está tão aquecida em Lisboa que alguns apartamentos estão sendo oferecidos com a opção de um contrato de Rendimento Garantido. Nesse modelo, a empresa que realiza a administração se responsabiliza pela gestão do imóvel e garante uma renda fixa ao proprietário, que em geral varia de 3% a 5% ao ano. Em alguns casos, quando o cliente compra um imóvel em Lisboa financiando 70% de seu valor a taxas de juros que variam entre 1% e 2% ao ano, ele pode conseguir até mesmo cobrir o valor das prestações com a renda gerada pelo aluguel de curta temporada a turistas. Além disso, com a expressiva valorização do mercado imobiliário da capital portuguesa, entre 10% e 15% ao ano, o investidor ainda ganha com o aumento do preço do imóvel.

"Vários de nossos clientes adquiriram imóveis em Lisboa com objetivo puramente de investimento e têm obtido rentabilidade entre 5% e 10% ao ano com o aluguel de curta temporada, também conhecido como Short Rental. Ao financiarem o valor do bem junto aos bancos, estes clientes potencializam sua rentabilidade”, conclui César Damião.

Website: http://www.globaltrust.com.br

Comentários para "Comprar imóvel em Lisboa é opção para quem quer ter ativo rentável com boa geração de renda em euro":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório