ContextoExato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 24 de abril de 2018

Ciência já descobriu como transformar a gordura má em boa

Ciência já descobriu como transformar a gordura má em boa

E por gordura boa entenda-se aquela que ajuda a queimar calorias, que é a única que nos interessa. No horizonte ficam já novos tratamentos para a obesidade, a hipertensão e a diabetes ligada ao excesso de peso

Por Notícias Magazine / Foto: Pixabay - 08/04/2018 - 20:20:26

É uma palavra feia, com a fama (e o proveito) de infernizar a vida de quem luta diariamente para manter a linha. Só de pronunciá-la – gordura – já se nos enrola na língua. A boa notícia é que nem toda a que o organismo acumula é desastrosa.

Melhor ainda: uma equipa de investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Washington, EUA, já sabe como converter a gordura corporal má em gordura boa.

A descoberta abre caminho ao desenvolvimento de novos tratamentos no combate à obesidade.

Por enquanto, ainda só os ratos da pesquisa é que beneficiaram desta transformação que faz que o corpo queime mais calorias, mas a descoberta abre desde logo caminho ao desenvolvimento de novos tratamentos no combate à obesidade, hipertensão e diabetes decorrente do excesso de peso – assim que se saiba como transpor a eficácia para seres humanos com segurança.

Quanto à dinâmica, é muito simples de perceber: o nosso corpo acumula gordura má, designada por gordura branca, que se aloja na barriga, ancas e coxas e é responsável pelo armazenamento de calorias culpadas de se ter peso a mais. Também acumula gordura castanha – a boa –, que se encontra na região do pescoço e dos ombros e ajuda a queimar calorias através de um processo que gera calor.

Os cientistas mostraram que bloquear a atividade de uma proteína específica na gordura branca a transformou em gordura bege.

O que os cientistas mostraram foi que o bloqueio da atividade de uma proteína específica na gordura branca (chamada PexRAP) a transformou em gordura bege, um tipo entre a branca e a castanha, com um comportamento aproximado ao da gordura boa.

Na prática, esta alteração provocou um aquecimento das células que acelerou a queima de calorias, fazendo com que os ratos modificados fossem mais magros que os normais mesmo que comessem porções iguais de alimento.

Se o mesmo puder ser feito de forma segura em humanos será mais fácil perder peso.

«A nossa pesquisa indica que, ao atacar uma proteína na gordura branca, conseguimos converter gordura má num tipo de gordura que combate a obesidade», explica o biólogo molecular Irfan Lodhi, líder do estudo publicado no jornal especializado Cell Reports. Se o mesmo puder ser feito de forma segura em humanos, traduz o especialista, será bem mais fácil perder peso.

Comentários para "Ciência já descobriu como transformar a gordura má em boa":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório